segunda-feira, 13 de maio de 2013

Tudo sobre o saco mágico


Possivelmente será o saco mais usado pelos pescadores de spinning, possivelmente será onde cada pescador guarda as suas mais preciosas relíquias, segredos o porque não os sonhos, porque por detrás de cada amostra se encontra a esperança do robalo record que todos procuram. Falo-vos do Lure case da Shimano.


Até a data é o saco mais versátil e prático que encontrei no mercado, não é um saco perfeito mas com uns pequenos ajustes quase que fica. O meu primeiro saco foi adquirido a 3 anos e mesmo com os meus habituais maus tratos ainda durou bastante tempo, muitas costuras e remendos foram feitos para o tentar tornar eterno, mas a dada altura apercebi-me que estava na altura do trocar por um novo. Mas antes da sua última viagem ainda pousou para umas fotos, onde se nota os fechos colados com o salitre, presilha traseira remendada vezes sem conta e alvéolos interiores manchados de ferrugem.

 



Ao longo deste tempo e em conversas com outros pescadores fui acumulando uma série de dicas que hoje em dia as considero importantes e decidi aproveitar as fotos do novo saco para falar delas.

Existem 3 coisas que eu considero obrigatórias de fazer assim que se compra o saco.


1- Tapar todos os buracos existentes no fundo dos alvéolos.

Logo na primeira utilização apercebemo-nos que com muita rapidez as fateixas tendem a se enganchar nos buracos do fundo dos alvéolos e que durante a pesca acabamos por perder imenso tempo a desmontar para desenganchar as fateixas




As divisórias amovíveis serão quanto a mim a coisa mais fácil de remediar um simples rolo de fita-cola resolve rapidamente o problema, inicialmente resolvia este problema cortando uns bocadinhos de placas finas e colando-os, mas de volta e meia uma fateixa acabava por enganchar nessa placa, há muito tempo que resolvo este problema com um simples rolo de fita-cola.


Os furos dos alvéolos mais pequenos terão de ser mesmo tapados com bocadinhos de placas, ainda não descobri melhor opção, no meu caso utilizei umas folhas tipo acetado pretas que foram coladas com fita dupla face.
Os bocadinhos de placa foram inicialmente cortados em rectângulos com 3,8x2,4cm e posteriormente arredondei os cantos com ajuda de uma tesoura.





2- Tapar todas as zonas em tecido onde as fateixas se podem espetar.

A mais pequena distracção que se tenha ao tirar amostras do saco ficamos logo com ela presa nos fechos e tecidos envolventes, até porque todos os remates do fecho estão viradas para dentro, e quando isto acontece garanto que é um problema, por vezes demorado de resolver.


A Solução até que é simples, no meu caso arranjei uma folha de acetato e cortei-a com 62x13,5cm e simplesmente a meti dentro do saco a tapar todos os fechos e zonas problemáticas. Não se preocupem se o plástico ultrapassa a altura do primeiro fecho que o saco abre e fecha perfeitamente.






3 – Reforçar a presilha traseira

Este é sem dúvidas o maior problema de resolver e o mais complicado, porque o simples rodar o saco de trás para a frente vezes sem conta, faz com que o próprio cinto corte todas as costuras e até mesmo o próprio tecido.



Ultimamente tenho usado uma solução que me tem agradado muito, corto um bocado de lona conforme o desenho em baixo, dobro-o ao meio e o meto dentro da presilha de forma a tapar os 2 lados do cinto. 






Assim o cinto fica a correr dentro desta segunda presilha. Depois disso meto fita dupla face nas 2 “orelhas" que ficam de fora e colo-as ao saco. Ao cola-lo com fica dupla face facilita-me posteriormente a substituição da lona sempre que necessário. De notar que a lona está mais larga do que a própria presilha, para eu ir visualizando quando é que está a rasgar para a substituir.




Sei que estas soluções podiam já vir assim de fábrica e acredito a shimano podia resolver estes pequenos problemas, bastando parra isso simplesmente a boa vontade de resolver, mas enquanto isso não acontece temos que ir metendo mãos a obra.

O processo total de “quitar” o saco demora de 20 a 60 minutos, dependendo do jeito de cada um, mas garanto que vale mesmo a pena.


Agora que já temos o saco pronto para a guerra existem ainda uma série de dicas que aproveito para dar.


Uso de elásticos nas amostras.

São muitos os benefícios desta prática, a começar pela facilidade que temos em manusear as amostras, minimizando descuidos de espetar as fateixas em sítios inapropriados, o que acontece com mais facilidade quando estão com as fateixas soltas. Também conseguimos meter com mais facilidade mais do que uma amostra dentro de cada alvéolo. Com os elásticos as últimas fateixas não enferrujam com tanta facilidade. Esta fateixa tem tendência a enferrujar mais do que as outras porque ficam sempre encostadas ao fundo do alvéolo apanhando mais água e enferrujando mais rapidamente. Muitos pescadores também utilizam a técnica de meter as amostras de cabeça para baixo para evitar este problema, mas eu pessoalmente gosto de ver a amostras olho no olho.





Pendurar as amostras mais pequenas.

As amostras abaixo de 13cm acabam por ficar caídas no fundo dos alvéolos, tornando por vezes complicado o processo de ir buscar uma amostra, sei que as divisórias amovíveis foram desenhadas para facilitar-nos estas acções, mas penduras a amostras pela primeira fateixa é para mim o processo mais rápido e fácil. Tenho assinalado na foto abaixo com o nº 1 uma amostra caída dentro de um alvéolo e nos números 2 e 3 um exemplo das amostras penduradas nos alvéolos.

Esta dica também funciona muito bem com os vinis que ficam com o “rabo” no ar facilitando a procura deles dentro do saco.





Deitar as amostras de 17cm

Muitos pescadores ainda dizem que não cabem as amostras de 17cm dentro destes sacos e apesar de eu ter outra solução para elas, fica a dica que elas cabem perfeitamente deitadas em cima das outras amostras, ficamos é limitados a transportar 2 ou 3 amostras de 17cm




Para finalizar queria também deixar a dica de limparem a ferrugem dos alvéolos brancos com limão e passem sempre os fechos por água doce, se possível lubrifiquem-nos pelo menos 1 vez por mês.

Com estas dicas todas quase que podemos imortalizar o nosso saco mas acima de tudo podemos desfrutar mais da pesca minimizando o tempo perdido em situações desnecessárias.

1 abraço
zé 

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Um autentico Jackpot



Não sou pessoa de partilhar coisas de outras pessoas... mas não resisti.

Já pensaram em ir puxar um cabo solto de dentro da água e vir com 93 amostras agarradas...

pois é foi o que aconteceu ao Japonês Takayoshi Kimura

eu inclusive já consegui trazer até 2 vinis com a minha amostra.... mas isto é um autencico record do Guiness... ;)

agora imaginem a cara dos pescadores que por lá perderam as amostras depois de ver estas fotos...

heheheh 





quinta-feira, 2 de maio de 2013

Novo Uniforme - DUO Pro Staff


Após alguns dias de espera bem que recebo na minha caixa de correio o novo uniforme da DUO pro staff, pena que o peixe não colaborou (para variar) , pois faria todo o sentido ter-me estriado com algum peixe.

Foram necessárias poucas dicas para tornar o João Pinto num fotografo de primeira e para quem de inicio não sabia onde estava o botão para disparar o resultado final está a vista de todos, fotos com boa cor, bem focadas, bem enquadradas, com horizontes alinhados e em momentos oportunos

Muito obrigado João pelas fotos e pela companhia ;)

Muitas mais fotos foram tiradas, que terão que aguardar pelo momento oportuno para serem publicadas.

1 abraço


quarta-feira, 24 de abril de 2013

DUO - Press Bait Fusion Slim


PB Fusion Slim umas das minhas press bait preferidas, um autêntico míssil no ar. Este Jig Minnow de corpo esbelto mede 110mm e pesa 36gr, vem equipado com uma fateixa ST46 #2 e em algumas cores limitadas vem equipada com 2 anzóis simples com assist.

Assim como todas as fusion, têm um desenho assimétrico, em primeiro para ajudar na sua natação quando recolhida de forma linear e em segundo a cavidade metida para dentro permite esconder o anzol durante o lançamento criando menos atrito com o ar, criando lançamentos mais longos. Além disso a argola traseira tem também um desenho que permite um deslizamento livre do anzol durante o voo, permitindo que este se consiga “esconder” dentro da respectiva cavidade.

Cores: M187, M32 e H1002



Possui internamente um peso fixo em toda a extensão do corpo e um fio de aço interno único, que liga as duas argolas desta amostra criando maior resistência. Em poucas palavras, uma amostra elegante, bem acabada, lançadora e resistente, que mais se pode pedir  ;)



Mais informações em:

Site da marca: http://duo-inc.co.jp/en/


Carreguem em "Ler artigo completo ->" para ver mais fotos

sábado, 13 de abril de 2013

Jigs Minnows


Alem das amostras long cast, os Jig minnows são as minhas amostras rígidas de eleição. Não são de todo amostras que posso sugerir a quem se inicia no spinning mas são sem dúvida amostras a ter em conta para quem já anda nestas lides há algum tempo.

Um jig minnow é uma amostra de plástico, de densidade relativamente elevada, não tem palheta e podem ter rattling interno, em muitos modelos torna-se muito difícil classifica-los podendo ser facilmente confundidos com um pencil afundante.

São amostras que lançam geralmente muito mais que qualquer long cast, alias, para mim são as amostras que produzem lançamentos mais longos no spinning, são também sempre afundantes, pelo menos não conheço nenhum jig minnow que não o seja.

Permitem pescar em pesqueiros verticais ou em praias. Pesqueiros muito fundos e com alguma corrente não são problemas para muitas delas. Na minha opinião são as amostras ideais para se pescar em dias de vento moderado.



Assim como acontece aos jigs de embarcada estes podem ser adornados com pequenos polvos, tiras coloridas ou mesmo com vinis, claro, que em proporções que não atrofiem a sua natação. É muito habitual virem equipados com anzóis simples com ou sem assist, mas ainda existem muitos que vem com fateixas triplas.

A sua animação requer que o pescador saiba ao certo o que pretende, porque estas amostras são muito polivalentes, podemos pescar com elas numa barra em profundidade com animações em dente de serra, podemos anima-la com esticões longos a meia água, podemos fazer sliders ao cimo da água com recuperações mais rápidas e podemos ainda pesca como pescamos com vinis, entre muitas outras formas.

Começa-se a ver cada vez mais que o desenho do corpo destes artificiais são assimétricos ou com alguma curvatura que permita que a amostra faça alguma animação enquanto se recolhe de forma linear, mas admito que o “brilho” destas amostras está mesmo nos “dedos do pianista”. 



Muitas destas amostras podem ser encontradas em tamanhos de 80 a 100mm com um peso que ronda entre os 20 a 35gr o que permite que possam ser utilizadas pelas maiorias das canas de spinning. O tamanho mais pequeno destas amostras geralmente faz-nos aumentar substancialmente o leque de espécies capturadas. Ironicamente nunca apanhei nenhum robalo com nenhuma, mas lulas, carapaus, polvos, cavalas e sardas são algumas das algumas espécies que já apanhei com elas.



A distribuição dos pesos fixos no seu interior influência muito a sua natação / animação, as que tem o seu peso mais sobre a parte de trás, faz com que se ganhe metros de distância a medida que ela afunda, mantendo a linha sempre sobre tensão. As que tem o peso distribuído por igual ao torno da amostra faz com que tenha um afundamento em folha, dando algum destaque na descida, e torna a sua queda mais lenta. As que tem o seu maior peso sobre a cabeça serão amostras mais apelativas para serem animadas em dente de serra (de forma mais lenta).

Poderia ficar a falar de mais algumas animações para as utilizarem mas prefiro deixar a sugestão de adquirirem pelo menos um modelo que se enquadre nas vossas pescas e lhe derem algumas oportunidades que certamente ficarão fãs destas amostras que tão pouca divulgação tem em Portugal.

1 Abraço




Carreguem em "Ler artigo completo ->" para ver mais fotos

sábado, 6 de abril de 2013

Riusuke Fukahori Artista 3D

Ultimamente tenho-me vislumbrado com o trabalho 3D em resina deste artista
vejam o realismo dele nestes videos






Site oficial: http://goldfishing.info/


O Sitemeter foi abaixo!?

já há 2 dias que o meu contador de visitas do site meter desapareceu do meu blog

mesmo entrando na página do sitemeter e inserindo a pass não consigo visualizar nenhum dos graficos.
mais alguém tem este problema?

sexta-feira, 5 de abril de 2013

DUO Contest # 12





Esta a decorrer o novo concurso da DUO.  E desta vez com o intuito de dinamizar mais o seu canal de You Tube http://www.youtube.com/DUOJPN

O que se pede desta vez é que as pessoas subscrevam o canal You tube da DUO http://www.youtube.com/DUOJPN e enviar um e-mail de confirmação para duocontest@gmail.com e colocar no assunto  "Contest #12 - YouTube"


O Prazo é até dia 27 de Abril, e este será o prémio entregue a um dos felizardos. 



Boa Sorte a todos ;)

Site da marca: http://duo-inc.co.jp/en/

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Duo - Press Bait Fusion 115


A Série Fusion dos modelos press bait tem a particularidade de ter um corpo assimétrico, o que permite uma natação mais errática e como tem o peso mais virado para a parte traseira da amostra, permite lançamentos mais longos e um afundar mais rápido.

cor: D20

Estes Jig Minnow em formato de colher têm tem também um olhal situado na lateral do corpo que permite montagens com assists, fateixas ou simplesmente com qualquer outra decoração, durante o voo ou durante o afundamento da amostra, estes ficam escondidos na cavidade metida para dentro da amostra o que quebra o atrito com o ar e/ou água fazendo com que a amostra siga o seu percurso o mais rápido possível.





Esta amostra mede 115mm, pesa 50gr e vem equipada com uma fateixa ST46#1

Site da marca: http://duo-inc.co.jp/en/


Carreguem em "Ler artigo completo ->" para ver mais fotos

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Duo - Press Bait 85


A Press Bait 85 é um Jig minnow para água salgada, pesa 28gr, como o peso é próximo das habituais amostras de spinning, permite aos spinnistas alargarem a sua variedade de amostras a utilizarem.

Cor: H94

A PB85 produz lançamentos muito longos, é uma amostra afundante e por ter um comprimento de 85mm permite alargar também a variedade e espécies capturadas. 

Vem equipada com 1 anzol triplo ST46 #6 o que permite alguma confiança na captura de espécies de maior porte.


Mais informações em:
http://duo-inc.co.jp/en/saltwater/press-bait/press-bait-85/

Site da marca: http://duo-inc.co.jp/en/


Carreguem em "Ler artigo completo ->" para ver mais fotos

sexta-feira, 29 de março de 2013

Testes de Canas

No dia 20 deste mês uma marca portuguesa apresentou um video de teste de levantamento de uma nova cana de Spinning.
que é este video.





Passado 8 dias aparece um video próximo de outra marca também com testes de levantamentos de uma cana de spinning.
este video.


qual a vossa opinião quanto aos testes?
e quanto ao resto?

Eu pessoalmente não estou ligado a nenhuma destas marcas, a opinião que eu tenho formada, prefiro guarda-la para para não interferis com as opiniões

Sem querer criai algum tipo de polémica vou publicar esta mensagem para ver se mais alguém nota alguma coisa.

será que só eu é que vejo que algo não está bem!?


quinta-feira, 28 de março de 2013

Duo - Tide Vib Score


Uma das mais recentes novidades da Duo é a Tide Vib Score, a primeira blade bait criada por esta marca e a segunda da série Tide Vib.

É uma amostra que requer pouca técnica para ser animada, uma simples recolha linear faz com que este tipo de amostras vibrem constantemente, sendo ao meu ver, uma amostra para bater pesqueiros, tanto em profundidade com em comprimento.



Mede 78mm, pesa 28gr e vem equipada com 2 anzóis triplos ST46 #6.

Os 2 pontos de fixação da linha permitem alterar a sua natação assim como o seu poder de vibrar de acordo com as condições e/ou técnicas pretendidas. Sendo habitual usar-se o “olhal” mais próximo da cabeça para pescas mais horizontais e o “olhal” mais afastado da cabeça para pescas mais verticais.

A Decoração holográfica desta amostra foi incorporada no seu interior dando uma maior durabilidade a amostra.



Cores: IH 06 , IH 94
Mais informações em:
http://www.duo-inc.co.jp/saltwater/tide-vib/tide-vib-score/

Site da marca: http://duo-inc.co.jp/en/




terça-feira, 26 de março de 2013

AEE MagiCam SD19 - Em testes


Brevemente mais informações sobre esta câmara de filmar



Carreguem em "Ler artigo completo ->" para ver mais fotos

sexta-feira, 22 de março de 2013

quinta-feira, 21 de março de 2013

Colmic - Catálogos 2013

A Colmic apresentou o seu catálogo 2013 dividido em 16 mini-catálogos.
Publico os catálogos em Inglês/ francês

para não ficar um artigo muito extenso coloquei a apresentação na 1ª página e os restantes quando se abre o artigo.

Outras linguas em Colmic catalogos 2013


 introdução







Carreguem em "Ler artigo completo ->" para ver os outros catálogos

quarta-feira, 20 de março de 2013

GoPro HD HERO2 Outdoor Edition


Apesar de já ter esta câmara a algum tempo, não queria deixar passar sem guardar neste blog toda a informação referente a ela.

Adquiria 2 semanas antes de sair a nova GoPro hero 3. mas ainda não estou minimamente tentado a troca-la pela nova.

Dá para um sem fim de brincadeiras e o fato de ser a prova de água faz desta câmara HD uma companheira ideal para as minhas pescarias ;)



Site da marca: http://gopro.com/

Carreguem em "Ler artigo completo ->" para:
ver mais fotos
ver a ficha tecnica e caracteristicas da GoPro HD HERO2 Outdoor Edition
ver o manual da GoPro HD HERO2 Outdoor Edition em Português


terça-feira, 19 de março de 2013

3.ª Feira de Pesca Lúdica e Desportiva de Setúbal




Irá realizar-se no Parque Urbano de Albarquel a 3ª feira de pesca lúdica e desportiva de Setúbal que decorrerá nos  dias 19, 20 e 21 de Abril deste ano, enquadrada nos 11º Jogos do Sado.

O Programa

19 de Abril:

17.30: Cerimónia de Abertura
18.00: Abertura oficial da Feira ao público.
23.00: Encerramento da Feira ao público.

20 de Abril:

08.00: Início da realização de concursos
10.00: Abertura da Feira ao público e início do período de testes práticos de materiais, tratamento de temas, debates e workshops.
11.00: Animação no recinto da feira.
19.00: Fim do período de testes práticos de materiais, análise/debate de temas e workshops.
21.00: Animação no recinto da feira
00.00: Encerramento da Feira ao público.

21 de Abril:

08.00: Início da realização de concursos
10.00: Abertura da Feira ao público e início do período de testes práticos de materiais, tratamento de temas, debates e workshops.
15.30: Início do período de pesagem e entrega de prémios dos concursos.
20.00: Encerramento de todas as actividades da Feira.


WorkShop Jigging Vertical dinamizado pelo Mário Barros
Cliquem na foto para ampliar


 WorkShop Pesca à Pluma dinamizado pelo José Rodrigues
Cliquem na foto para ampliar

III Open Pesca Kayak
Cliquem na foto para ampliar


Concurso de Pesca ao Fundo - Surfcasting
Cliquem na foto para ampliar

Links Informativos relacionados

Conceito e programa


Resumo orientador para expositores


Regulamento III Open de Pesca em Kayak


Regulamento Concurso de Surfcasting